Jazz/Blues

Casting de "Jazz/Blues" da Cantareira Produções.

HOT GRASS
Rock e Pop com o sotaque do Bluegrass

Juntos há mais de 15 anos, o trio dos pioneiros do gypsy jazz no Brasil apresenta agora um trabalho único com um repertório que reúne os maiores nomes do pop e rock internacionais e nacionais através do sotaque pra lá de animado do bluegrass e country. Com banjo, violino e contrabaixo acústico, vestem temas consagrados de Beatles, Queen, Michael Jackson, Roberto Carlos, Raul Seixas em versões surpreendentes! Permeiam ainda o show músicas de Led Zeppelin, AC/DC, Legião Urbana, e citações a temas clássicos do bluegrass.

TRIO MANOUCHE
SHOW MANUXODÓ

O Trio Manouche, formado por expoentes do cenário do jazz manouche nacional, consagrou-se nos Festivais especializados realizados nos últimos anos ao lado de grandes nomes internacionais do estilo (Robin Nolan, Paul Mehling, Richard Smith, Dario Napoli etc) e em parceria com o circuito SESC, apresentando sempre propostas inovadoras e divertidas de leituras e inusitadas versões de clássicos brasileiros através do sotaque do swing cigano com instrumentos de cordas (violino, violão cigano, contrabaixo acústico).

No novo show MANUXODÓ o grupo veste com sua animada instrumentação grandes hinos da alma nordestina: forrós de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Sivuca, Jackson do Pandeiro, assim como frevos de rua e toda a alegria apimentada do cancioneiro e repertório de dança comparece no repertório cuidadosamente escolhido pelo grupo. Misturando ao passo marcado das danças do forró a pulsação do jazz manouche, e valorizando o sentimento das melodias originais através do lirismo chorado e virtuosístico da música cigana, o Trio Manouche convida a uma redescoberta swingada do cancioneiro nordestino com muito bom humor e sensibilidade. 

TRIO MANOUCHE

O Trio Manouche é liderado pelo violonista Bina Coquet, o maior expoente do violão cigano (manouche) no Brasil. Com uma técnica impressionante, seu virtuosismo não é menor do que o lirismo com que explora todo o sentimento da alma cigana em uma proposta inovadora: a justaposição do repertório de clássicos do maior nome do jazz cigano, o belga Django Reinhardt (Minor Swing, Nuages, Daphne, Coquette etc) com releituras inusitadas dos grandes patronos da música popular brasileira como Ary Barroso, Jacob do Bandolim, Adoniran Barbosa e Luiz Gonzaga. Demonstrando o quanto as melodias, formas e harmonias desses dois estilos aparentemente tão distantes convergem através do suíngue e da improvisação, o Trio Manouche apresenta um espetáculo a um só tempo educativo e muito divertido!

Bina Coquet - violão cigano
Ernani Teixeira - violino
Gilberto de Syllos - contrabaixo acústico

Hot Jazz Club

O HOT JAZZ CLUB é um quarteto instrumental de jazz manouche (jazz cigano francês dos anos 30 inspirado em Django Reinhardt e Stéphane Grappelli, usando violino, violões ciganos e contrabaixo acústico), o primeiro nessa linguagem no Brasil. O grupo tem mais de 10 anos de estrada, e está lançando seu mais recente álbum 'CARAVANE', em que relê desde temas brasileiros (Noel, Cartola, Tom Jobim, Carlos Lyra, Luis Bonfá, Baden Powell etc) e pop (Nina Simone, Beatles, Michael Jackson, Adele) em linguagem cigana francesa, com um som nostálgico e dançante, alegre e de bom gosto.